Estrelinha mágica

A Fabiana

 

Ei! Devo começar com “gute-gute”,

Ou, talvez, (pode ser?) “gu-gu-dá-dá”,

Um verso que pareça a ti tão rude

Mas que no fim será um verso exemplar?

 

Não sei... Tenho receio de que vás

Abrir a boca e, como um leão ruge,

Dizer-me longamente um longo “Ah”,

E assim deixar que o medo a mim me mude.

 

Mas... se tu me permites, por que não

Ceder a essa voz, tão doce e bela,

E dar-te um batimento ao coração?

 

Então, gu-gu recorda quando a estrela

Azul desceu do céu na tua mão

E fez de ti minha linda Cinderela...




[ ver mensagens anteriores ]
Visitante número: